Birrefringência opticamente induzida em filmes nanoestruturados de compostos derivados de proteínas

Descrição: Neste projeto, propomos a investigação das propriedades de isomerização fotoinduzida (fotoisomerização) de filmes multicamadas obtidos a partir da nanoestruturação de compostos derivados da proteína fotoativa (photoactive yellow protein, PYP). Os filmes serão preparados pelo método de automontagem layer-by-layer (LBL), que permite não só controlar a estrutura mas também a espessura dos filmes. A isomerização fotoinduzida dos filmes multicamadas será investigada usando medidas de birrefringência fotoinduzida. Os diferentes fatores que podem afetar o comportamento da birrefringência, tais como pH da solução e temperatura serão estudados. A análise dos resultados obtidos será feita através da análise das curvas de crescimento e decaimento da birrefringência fotoinduzida usando modelos teóricos, tais como o de Hore, Sekkat e flutuação do volume livre que serão testados a fim de explicar os resultados experimentais.

Equipe: Nara C. de Souza – Integrante / Marystela Ferreira – Integrante / Karen Wohnrath – Integrante / Judes Goncalves dos Santos – Integrante / Maria de Fátima Guerreiro da Silva Campos Raposo – Integrante / Clarissa de Almeida Olivati – Integrante / Osvaldo Novais de Oliveira Junior – Integrante / Josmary Rodrigues Silva – Coordenador

Financiamento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – Auxílio financeiro.

Caracterização da formação de interfaces e superfícies nanoestruturadas através de imagens microscópicas

Descrição: A linha de investigação morfológica que vem sendo explorada pela equipe tem contribuído para a obtenção de informações quantitativas de imagens morfológicas. A combinação da investigação morfológica com a análise dos mecanismos de adsorção é um parâmetro chave para determinar o bom emprego dos filmes. Por exemplo, em alguns dispositivos, filmes com baixa rugosidade são preferidos ao passo que em sensores, a rugosidade pode ser uma vantagem por proporcionar uma maior área superficia. Ou seja, por meio da pesquisa fundamental envolvida na formação das superfícies é possível inferir a respeito da aplicação de materiais em aplicações tecnológicas tais como emissores de luz, sensores, revestimentos etc.

Equipe: M Raposo – Integrante / Carlos – Integrante / J.R. Silva – Integrante / P.A. RIBEIRO – Integrante / C A OLIVATI – Integrante / K. Wohnrath – Integrante / Silmar Antonio Travain – Integrante / Marli Leite de Moraes – Integrante / Antonio Riul Jr – Integrante / MORAES, M – Integrante / Ferreira, Marystela – Integrante / Luciene Batista da Silveira – Integrante / Douglas José Correia Gomes – Integrante / Adenilda Cristina Honorio França – Integrante / Alessandro Martins – Integrante / Maurício Godoy – Integrante / Romilda Gonsalves Machado – Integrante / Márcio Christian Rodrigues Souza – Integrante / Luciana Gaffo – Integrante / Eduardo Luzía França – Integrante / Claudemir Batalini – Integrante / Judes Goncalves dos Santos – Integrante / Júlio Cezar Johner Flores – Integrante / Nara Cristina de Souza – Coordenador

Financiamento: Auxílio Financeiro – CNPq (Ed. Nanotecnologia).

Desenvolvimento e otimização de um processo em escala laboratorial com vistas à produção industrial

Descrição: O objetivo do presente projeto é o desenvolvimento e otimização em pequena escala de um processo fermentativo e extrativo para a produção de PHA de cadeia curta e média, utilizando como substrato o resíduo do processo produtivo de biodiesel e carnes (sebo), das usinas e frigoríficos da região do Mato Grosso, diminuindo assim possíveis transtornos de armazenamento e tratamento de resíduos industriais produzidos em grande escala, transformando este resíduos em produtos de valor agregado.

Equipe: Gliberto Alessandre Goulart – Integrante / Adriano Buzzutti de Siqueira – Integrante / Liane Castro Bemme – Integrante / Ricardo Stefani – Coordenador

Financiamento: FAPEMAT

Estudo das propriedades elétricas e ópticas de semicondutores orgânicos

Descrição: O projeto visa a preparação de filmes ultrafinos de materiais orgânicos conjugados sobre substratos sólidos por meio de técnicas de automontagem e na investigação de suas propriedades ópticas e elétricas, tendo como foco aplicações tecnológicas em diodos eletroluminescentes, células fotovoltaicas e memórias orgânicas.

Equipe: José da Silva – Integrante / George Barbosa da Silva – Coordenador

Financiamento:

INTERAÇÃO ENTRE CORANTE ALIMENTAR E PROTEÍNAS

Descrição: O Grupo de Materiais Nanoestruturados, GMN, do Campus Universitário do Araguaia investiga a tartrazina na forma de filmes ultrafinos obtidos pela técnica de automontagem. Um requisito importante neste tipo de investigação é a preparação de filmes com espessura controlada e às vezes com organização em nível molecular e controle estrutural. Dentre as técnicas de fabricação de filmes finos a de automontagem merece destaque por possibilitar a fabricação de estruturas com grau de organização e controle de espessura da ordem de ângstrons (dependendo das condições experimentais). Um conhecimento mais profundo dos processos envolvidos na formação das camadas é necessário para o aprimoramento da técnica e sua aplicabilidade na construção de camadas de materiais biológicos.

Equipe: Josmary R. Silva – Integrante / Márcio Christian Rodrigues Souza – Integrante / Júlio Cezar Johner Flores – Integrante / Gean Pablo Silva Aguiar – Integrante / Nara Cristina de Souza – Coordenador.

Financiamento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – Bolsa.

Produção de biomateriais a partir de biopolímeros extraídos do cerrado

Descrição: Utilizar a vasta gama de produtos naturais, em especial biopolímeros, do cerrado brasileiro para produção de biomateriais.

Equipe: Aline Margarete Furuyama Lima – Integrante / Marcelo de Freitas Lima – Coordenado

Financiamento:

Prospecção de Biomateriais com características cronoimunomoduladoras presentes nos ecótones Cerrado-Amazônia

Descrição: As plantas medicinais sempre foram objetos de estudos na tentativa de descobrir novas fontes de princípios ativos, e atualmente tem sido importante meio para a prospecção de biomaterias. A região de transição de biomas, típica do estado de Mato Grosso, caracterizada pelos ecótones Cerrado-Amazônia e Amazônia-Pantanal, representa um espaço geográfico bastante valorizado, sobretudo por sua biodiversidade, mas também sob a perspectiva do desenvolvimento humano, social e econômico. O presente trabalho tem por objetivo verificar “in vitro” a atividade funcional dos fagócitos do sangue periférico humano, com possíveis biomaterias derivados de plantas, com atividade imunomoduladoras.

Equipe: Adenilda Cristina HonorioFrança – Integrante / Paula Cristina S. Souto – Integrante / Carlos Kusano Bucalen Ferrari – Integrante / Eduardo Luzía França – Coordenador

Financiamento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso – Auxílio financeiro

Transesterificação catalisada através de neomateriais biomiméticos: aplicações na síntese do biodiesel

Descrição: Reações de esterificação para produção do biodiesel em condições ótimas requerem uma proporção seis vezes maior de álcool reagente em relação à quantidade de matéria lipídica. Enzimas diminuem essa proporção para 1:1,5 com a utilização de lipases. Contudo o alto preço na obtenção destas enzimas inviabiliza o seu emprego industrial. Esse projeto tem como objetivo a criação de modelos miméticos de lipases, de fácil síntese, para imobilização em novas superfícies poliméricas (neomateriais).

Equipe: Wagner Batista de Almeida – Integrante / Fabiana Pereira de Sousa – Integrante / Aline Margarete Furuyama Lima – Integrante / Lucila Nakamura – Integrante / Thaís Santos Queiroz – Integrante / Marcelo de Freitas Lima – Coordenador

Financiamento: